Cada dia que amanhece assemelha-se a uma página em branco, na qual gravamos os nossos pensamentos, ações e atitudes. Na essência, cada dia é a preparação de nosso próprio amanhã.



sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

;*

É bom que eu hoje me sinta assim, na realidade, é ótimo. É ótimo ter me livrado daquela dependência absurda, da carência que todos os dias me faziam passar horas chorando e pensando em você. Agora posso ouvir nossas músicas sem que me machuque tanto, aliás, não sinto vontade de ouvi-las. Queria hoje passar por você e te fazer ver que tudo passou, que ainda que nem todas as feridas tenham cicatrizado, eu já não as sinto doer como antes. Posso te ver sorrir sem que isso me faça querer ir correndo pros teus braços, me sinto realmente aliviada. Me sinto liberta, me sinto capaz de fazer o que eu sempre quis sem precisar pensar se você pode ou não se importar. Sentir que o amor não morreu, mas que hoje descansa, e que você se transformou em lembrança, talvez boa, ou ruim, ou até mesmo um pouco das duas. Hoje preciso quase nada de você, preciso na dose certa, não é como a dose que eu precisava tomar de você todos os dias pra que pudesse ao menos respirar. Já posso seguir com uma única companhia, minha liberdade.   ; •)

Nenhum comentário:

Postar um comentário