Cada dia que amanhece assemelha-se a uma página em branco, na qual gravamos os nossos pensamentos, ações e atitudes. Na essência, cada dia é a preparação de nosso próprio amanhã.



terça-feira, 10 de janeiro de 2012

O dia dela amanheceu diferente. Amanheceu mais brilhante, com mais vida. O céu não estava mais cinza, as nuvens carregadas hoje não aparecera. A tempestade deu lugar ao sol. O sol mais brilhante e radiante que ela tinha visto. Hoje, ela não lembrava mais dos problemas. Hoje ela não chorava, e sim soltava sua gargalhada. Hoje ela não olhou pra janela e desejou que tudo voltasse, hoje ela saiu do seu quarto e foi agradecer a Deus por mais um dia. Hoje ela superou. Acordou daquele terrível pesadelo. Daquele terrível momento em que tudo o que ela queria era a sua própria morte. Hoje ela mudou, amadureceu. Viu que o tempo que ela passara chorando e se lamentando, foi uma perca de tempo. Hoje ela foi aproveitar. Chamou os amigos, nadou, brincou, riu, se divertiu. Hoje ela deu aquele sorriso que ela sempre quis dar. Hoje ela foi feliz. Foi feliz com os mínimos detalhes, a felicidade que ela tanto procurava, hoje a achou. E o seu sofrimento? Foi embora junto com a lua. E a dor se misturou no espaço. Coisa que nunca mais vai voltar. Sofrimento? Uma coisa que vai demorar muito pra voltar na vida dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário